Algumas atualizações...

Já tem quase um ano - literalmente - que não apareço por aqui e não vou prometer que não suma novamente porque a vida é corrida e aqui acolá as crises existenciais batem e eu não tenho vontade nem de levantar da cama quem dirá vir problematizar aqui. Enfim, bateu saudades e resolvi vir dar um oi.

Muita coisa mudou - positivamente - desde a ultima vez que escrevi aqui.
Continuo minimalista no conceito de "não comprar coisas desnecessárias" mas nas cores não quero mais ser só preto e branco porque as vezes bate uma vontadezinha de colocar um pouco de cor no meu dia.
Fiz um ano no meu emprego e as coisas lá não mudaram muito. As meninas continuam um amor comigo e eu acho que quando se tem respeito mutuo tudo se torna mais agradável.
Meu pai ta morando comigo de novo e ele aqui tem sido uma montanha russa de emoções. Não que seja algo negativo mas quando se está acostumado a ser sozinho, dividir ambiente é meio complicado as vezes.
O boy não está mais trabalhando fora o que é bom por um lado e ruim por outro já que ele ainda não arrumou emprego. Enquanto isso vamos sobrevivendo dos bicos que ele faz, Grazadeus.
Continuo com meu bullet só que de um jeito mais resumido. O bom de se fazer testes é que você acaba descobrindo como mais te agrada e adaptando ele totalmente a sua vida.
Não tenho lido muito, mas estou com o projeto de ler "As Crônicas de Narnia" que até agora está fluindo. Inclusive saí com eles de uma ressaca literária braba.
E falando em ressaca eu também não estava conseguindo assistir nenhuma das minhas séries. Sempre começava um ep e logo em seguida fechava. Até que coloquei o primeiro ep de "Chicago Med" e tudo mudou. Agora estou com algumas séries começadas e querendo ver outras, mas uma coisa de cada vez, rs.
Tenho me dedicado em peso a minha saúde. Tenho me cuidado mais e me dedicado a mim o máximo porque quando a gente é sozinho e não tem ninguém que fique nos mandando fazer as coisas acabamos nos acomodando e nunca fazendo nada.

Meu ano realmente foi 2017, muita coisa boa aconteceu, mas esse que começou não tem sido nada legal, mas a gente tenta driblar as coisas ruins com o santo bom humor. O jogo do contente realmente serve pra alguma coisa. E vocês, como estão, tudo na paz?

Ainda sobre Junho.

Já estamos na metade do mês de julho, mas sim, ainda vim falar de junho. Foi o mês mais cansativo da vida, mas foi também um mês bem legal. Comecei os festejos com todo o pic, indo pra missa e disposta a me divertir. Minha companheira de todos os dias foi ela, a que sempre me faz rir e consegue me animar até mesmo quando eu não quero. Como falei no post anterior, está sendo bem complicado ficar longe do boy e lidar com a ausência dele. Não sou boa com isso porque as vezes bate uma bad que só muita força de vontade mesmo.


Os festejos se passaram em paz, eu fui quase todos os dias com minha sobrinha embora lá pelas ultimas eu já não tivesse muito animo pra me arrumar. Pegava a primeira roupa que encontrasse e era assim. Fui inventar de usar o tênis que o amor me deu, mas maldita ora, aquilo nem deveria receber esse nome de tanto que me machucou. Usei uma vez e ta aqui dentro da caixa, esperando um momento em que eu não precise andar muito, rs. ODEIO QUANDO CALÇADOS ME MACHUCAM, DA VONTADE DE NUNCA MAIS USAR.

Esse mês começam os festejos da cidade vizinha e estamos - se o boy vier - pensando em ir pelo menos um dia. Ainda não é certeza, mas tenho esperanças. No mais está praticamente tudo igual... Terminei a segunda temporada de Game Of Thrones e criando coragem pra continuar. Resolvi dar um tempo nela pra concluir as inacabadas mas esta complicado. Ando meio por longe do instagram ainda e nem participei do #desafioprimeira desse mês. Resolvi dar um tempo. Fiz algumas modificadas no meu bullet, mas continuo firme e forte com ele porque é bem viciante. Concluí a serie "os instrumentos mortais" e não tem como não sentir saudades dos personagens. 
Casais que quero lembrar: Alec e Magnus & Izzy e Simon ~muito amor envolvido~ 
Comecei o segundo livro de Harry Potter e amanhã começa a MLI (maratona literária de inverno) é a segunda que vou participar, resolvi escolher o nível principiante pra ver se assim eu não flopo. Já escolhi minha TBR mas acho que vou acabar mudando pra ver se encontro um jeito de encaixar o livro que to lendo.

Notas para lembrar.
*estou precisando de uma piscina urgente*.

Começando Junho

Welcome Juny. 
Chegou o mês mais esperado de muitas pessoas. Para mim, por outro lado é sinônimo de correria. É o mês que mais trabalho e mais me estresso, mas espero de todo coração que eu me controle e tente relevar certas coisas. Os festejos de São João Batista começam no dia 14 e vai até o dia 24 de junho. Gosto dessa data, de como fica a cidade, de poder sair e fazer coisas que a gente só faz de ano em ano, nessa época. Eu tenho a certeza de que não sairei esses dez dias porque estou meio desanimada. Boy não vai estar comigo e eu meio que tenho preguiça de sair sozinha. Já marquei com minha sobrinha pra sair com ela e poderia muito bem sair com alguma amiga também, mas elas namoram e tal e é um porre ficar de vela, rs. 

Já que provavelmente não vou ter tempo de aparecer por aqui nos próximos dias resolvi passar e dizer como foi meu começo de mês. Andei um pouco desanimada com o ig, mas sempre postava uma coisinha ou outra no stories ~se não me acompanha por lá é @nntalcantara~ porque parei com o snap já que ninguém posta mais lá.


O boy está viajando e vou passar todos os festejos longe dele, mas meio que pra compensar esse fato ele me fez uma surpresa chegando aqui dia 02 só pra me ver. Resolvemos sair pra jantar, já no dia seguinte que foi um sábado, saímos para tomar um sorvete e tals. E como era um dia especial resolvi colocar um vestido, mas de boa, me acho muito estranha. Acho que pela falta de costume mesmo. Estou querendo investir mais em roupas assim, pra sair um pouco do habitual, já que só uso shorts na maioria do tempo, rs. Dele deu pra matar um pouquinho a saudades, mas ainda assim queria ele aqui pertinho.




Aqui acolá estou no tumblr, postando algo que quase nunca dá pra postar aqui. Não tenho assistido muito porque não estou com saco pra isso ultimamente. Tentei começar a segunda temporada de Game Of Thrones mas parei no ep 02. Estou lendo "a garota no trem", mas super devagar mesmo porque é só no intervalo entre uma coisa ou outra. O inverno foi embora (o que é uma pena) e os dias tem amanhecido super lindos. Até fui agraciada com uma flor que apareceu no meu quintal. Sobre o bullet, que nunca mais falei aqui, ainda estou usando e o mês de junho está sendo o mais fofo até agora. No meu trabalho já estamos em clima de são joão. Tiramos um dia pra decorar tudo e deixar bem aconchegante. A cidade também está ficando bem linda e se caso eu tirar fotos na "cidade temática" venho mostrar aqui pra vocês. 

A aranha que não existia

Não sou a pessoa mais medrosa do mundo. Não me encaixo no padrão que grita quando vê um sapo ou uma lagartixa ou uma barata, mas falou de ARANHA eu já rezo pra Jexuis por que simplesmente não dá. A taquicardia, tremedeira e os pelos do meu corpo começam a querer sair de mim de tanto pânico que sinto. O caso é que ontem quase mato minha sobrinha de susto. 

Ela está vindo dormir comigo na semana pra que assim eu não me sinta tão sozinha. Pois bem, de costume deitamos as 8:30, conversamos um pouco e acabamos dormindo rápido. Não sei bem se isso acontece comigo devido ao estresse que estou tendo esses dias, mas não é a primeira vez que coisas assim acontecem. Sonhei (?) que tinha uma aranha enorme escalando a parede e vindo de encontro a mim. Eis que quando levanto (nem eu sei como levantei tão rápido) vejo que tem outra (aranha) na cama da minha sobrinha. ME DESESPERO e tivemos o seguinte diálogo:

Eu estérica: Sai daí, rápido, mas vem pela minha cama;
Ela ainda dormindo: O quê? Por quê?;
Liguei a luz e não tinha nada. Fiquei meio na brisa depois disso e precisei ir tomar um copo d'água. Uma hora depois que a taquicardia passou (que estava bem séria) eu enfim consegui dormir. 

PS. que nunca apareça uma aranha enquanto eu estiver sozinha em casa; não sei o que seria de mim.