O que de pior aconteceu esse ano #10
Vocês não sabiam, mas cheguei a comentar aqui por alto que minha vida mudaria a partir do próximo mês; Que 2017 prometia, blá blá blá. Minha felicidade durou pouco quando percebi que de novo não ia poder viajar. Tinha tomado essa decisão depois de passar meses sem fazer nada. Aqui onde moro é bom, é calmo, o custo de vida não é tão grande quanto nessas cidades (vulgo RJ, SP por exemplo), mas a verdade meus amigos é que conseguir emprego aqui está cada vez mais complicado. 

Estava tudo decidido. EU JÁ ESTAVA DE PASSAGEM COMPRADA. Uma semana antes meu pai me liga e diz que não daria mais certo a minha ida. DESMORONEI, claro. Sim, eu já estava fazendo planos e sonhando um pouco com o novo rumo que minha vida iria tomar. Sei que nessas cidades grandes tudo é mais complicado, que você tem que ter a mente aberta, mas pra mim qualquer coisa pra sair desse ponto estagnado em que minha vida estava/está já era um começo. 

Me planejei pra essa viagem três vezes. Na primeira vez não estava com muito ânimo até mesmo nem cheguei a comprar a passagem e evitava pensar nela. Na segunda vez minha animação estava começando a dar as caras, comprei a passagem e logo uma hora depois que comprei precisei correr e cancelar (boy sempre me salva nessas horas ❤) e por fim, na terceira tentativa meu sobrenome era empolgação, comprei a passagem e estava me planejando pra comprar algumas coisas quando meu telefone toca. Fiquei sem ação e a única coisa que conseguia pensar era na DROGA da passagem que eu teria que pagar. Sim amigos, porque ninguém mais põe fé no que eu digo. 

Hoje, depois de muito reclamar ~juro que não sou disso~ eu tento colocar na minha cabecinha de que se eu me planejei tantas vezes e não deu certo era porque não era pra dar. Ou talvez seja só Deus tentando me mostrar quê posso ter tudo que quero sem precisar ir pra tão longe. Que por vezes não ter nada e estar perto de quem se ama já é tudo que alguém pode precisar. E eu espero de verdade que no próximo ano eu realmente crie juízo e comece a correr atrás de tudo que eu desejo (apenas uma nota pra mim mesma).
Sim, meu complexo de Poliana está retornando -já não era sem tempo, yey- e prometo parar de enche-los com meus mimimi's.

Marcadores:


COMENTÁRIOS


Blogger Tati
  Fiquei em dúvida se esse é o comentário certo a fazer, mas de qualquer forma, sinto muito pelo que deu errado :/
Mesmo assim você fez algo que eu sempre tento realizar quando as coisas não saem como eu esperava, que é justamente colocar numa balança mental e pensar em tudo que poderia ter dado errado se eu tivesse conseguido a tal coisa e se eu teria a capacidade de LHE DAR com a situação, e eu tenho certeza que se você continuar com a determinação que mostrou o lugar em que mora vai ser apenas o que ele realmente é: um lugar, e em nada vai atrapalhar tuas escolhas futuras <3


Novembro Inconstante

posted on 10 dezembro, 2016


  Oi, Nonata!
Lidar com situações que não saíram como o esperado é desagradável, sim. Eu sei que a sua maior vontade é enxergar o as coisas ruins e deixar de lado tudo de bom que a vida e Deus nos proporciona, mas acredite: tudo o que acontece é para o seu bem! Eu acredito muito em energia e destino, bem como nos propósitos dEle, e, pelo que me parece, você também. Então, continue a pensar que as coisas irão dar certo da maneira que tem que ser, seja você em outra cidade, ou onde você está.
Sucesso!

Com amor,
cartasparacarolaine.blogspot.com // @cartasparacarolaine

posted on 10 dezembro, 2016


Postar um comentário

Sinto-me extremamente grata por tirar um tempinho do seu dia, para me alegrar com seu comentário. Sua opinião a mim é muito importante. (Deixe o link do seu blog para que eu possa retribuir a visita.) Gratidão.

10 de dez de 2016 - Com Carinho, nnt
~next~ ~previous~