Sobre escrotices do meu natal passado #16
Eu sou a pessoa que começa as coisas e não termina. Sempre foi assim. E eu sou também a que esquece tudo. Eu marquei com minha amiga de sair. Esqueci claro. Meu bullet está acabando - na verdade já acabou - e eu estou esquecendo das coisas por que não anoto. Enfim, não vim falar da bosta da minha memoria ou da minha capacidade em não concluir algo. 

Eu vim aqui falar, que eu odeio ser convidada pra algo, ir com toda a minha boa vontade e logo que vou embora virar alvo de fofoca. EU ODEIO. Eu tinha o costume de passar meu natal na cidade vizinha com minha amiga M. Eu estava feliz assim e o natal até conseguia ser um dia que eu lembraria só por ter passado com pessoas especiais pra mim. Mas eis que no ano passado, minha irmã estava aqui. Ela mora em SP e veio de férias passar o mês de dezembro aqui no Ceará. Até aí tudo bem. O caso é que ela me convidou pra ir pra casa da sogra dela porque dizendo ela "queria passar o natal com os irmãos". 

Dos irmãos, ninguém quis ir. Eles acharam que não iria dar certo e eu idiota, queria dar um jeito de ir pra não fazer desfeita. Fomos pra nossa amiga como todos os anos, só que nesse ela não iria passar o natal em casa. Tudo bem. Fomos tentar encontrar a casa que minha irmã estava. Chegamos, fomos bem recebidos e por um momento foi até legal. Conversamos, rimos e até tiramos fotos. Por um momento fiquei feliz de nós duas estarmos nos dando bem porque a gente sempre foi muito diferente em todos os aspectos. E esse seria um dia que eu me lembraria por ter sido incrível não fosse o que eu fiquei sabendo depois, pela própria minha irmã.

Perguntei como tinha sido depois que a gente tinha saído e ela respondeu que tinha sido legal, mas que "as meninas" tinham ficado falando que eu tinha demorado pouco e que acharam o meu "namorado" estranho e muito calado. Fiquei com raiva, logico. Eu fiz de tudo pra ir, pra ela "não se sentir sozinha" já que meus irmãos não quiseram ir e ela fica dando atenção as pessoas que estavam falando de mim pelas costas. SERTO. ((caso você esteja lendo isso, segue algo que você precisa saber))
  1. eu não fui lá pra ficar de conversinha com pessoas que eu não conheço e que são tão falsas que nem os próprios maridos suportam.
  2. fui porque não queria que ela passasse o natal sozinha, mas pelo que notei, ela dá mais importância as amigas dela de que a família.
  3. não sou obrigada a ser gentil com quem nunca nem ao menos me dirigiu a palavra e me olhava torto sempre que ia na casa "da minha irmã" e eu estava lá.
Foda-se você que tem a necessidade de agradar aos outros pra ser feliz e realizada na vida, porque eu não sou assim. Depois disso, minha irmã voltou pra SP e passamos cerca de 4 meses sem nos falar. Pela primeira vez na minha vida eu falei tudo que estava engasgado sempre que ela dava a opinião não pedida na minha vida. Eu sei que isso de briga em família é muito feio, mas sinto muito, nenhuma família é só flores. E eu até queria que fossemos uma família daquelas tradicionais que parece que não tempo ruim, mas não somos. Dentre todas, nos somos a pior depois que minha mãe se foi. 

Não boto fé em gente que fala da vida de fulano com a sua praticamente caindo aos pedaços. Que dá mais valor ao dinheiro do que ser feliz com o pouco que se tem. Pessoas que humilham, que tem a necessidade de falar que a sua vida não está indo bem. MARAVILHA, eu já sei disso, não preciso que ninguém me diga. O meu ditado agora é: Se você não vai fazer algo que me ajude, não fode mais as coisas. 
A Isa me deu a dica de contar um fato engraçado, mas como sou de "sinceras" contei algo que me emputeceu mesmo. Espero que gostem.

Marcadores:


COMENTÁRIOS


  Temos isso em comum então, memória ruim... começar e não terminar...
Nossa, detesto isso. Você se dispõe a estar lá e a ajudar e a pessoa joga isso fora, como se a opinião alheia importasse mais do que sua companhia.
Não costumo ver muitas brigas na minha família, mas me sinto meio deslocada. Como se eles não me conhecem mais e eu também não soubesse mais quem eles são. É estranho dizer isso, mas acho que é por que passei a conviver pouco com eles (tirando meus pais).
Enfim...
haha' fico feliz que tenha te ajudado.

Beijos!

posted on 16 dezembro, 2016


  Deixa que a vida ensina pq em geral os amigos somem e oq fica? É a família.

posted on 17 dezembro, 2016


Anonymous Vy
  Minha memória vai de mal a pior! Mas o cérebro é algo bizarro, porque aquelas coisas que não tinha que lembrar, o danado bem lembra!

Nenhuma família é perfeita mesmo, mas as vezes as coisas melhoram com o tempo ;) E de qualquer forma, nossos amigos somos a família que escolhemos, sangue não é tudo!

posted on 19 dezembro, 2016


  Cada Natal é um Natal.
Assim como cada dia é uma oportunidade de reescrever tudove.
Olha, eu tenho muitos problemas com minha irmã mais velha. Aliás, minha família é o contrário de flores.
Entendo você se sentir mal com sua irmã, mas o mais importante é você ser feliz consigo mesma. Com as suas escolhas. Sempre vai ter alguém para te criticar e se intrometer na sua vida. Acho que o importante é você dar a outra face, agir com respeito e cuidar de si!
Essa é a coisa mais bonita a se fazer.

Um beijo!

posted on 20 dezembro, 2016


Postar um comentário

Sinto-me extremamente grata por tirar um tempinho do seu dia, para me alegrar com seu comentário. Sua opinião a mim é muito importante. Ajuda-me a te conhecer melhor e formar um vinculo legal.

P.S. não irei responder seu comentário por aqui, mas deixe o link do seu blog para que eu possa retribuir a visita. Gratidão.

16 de dez de 2016 - Com Carinho, nnt
~next~ ~previous~