11 coisas fáceis de desapegar #20
Desde que entrei nessa onda de organizar a minha vida - que por enquanto está meio deixada de lado porque é final de ano - eu vivo procurando coisas das quais posso me desfazer. Coisas sem nenhuma relevância na minha vida e que poderiam ser descartadas com facilidade. Sempre temos as "gavetas de tudo" que pode ser encontrada em qualquer comodo da nossa casa, seja no criado mudo do quarto ou no armário da cozinha, ela sempre estará lá e terá de tudo caso procure. Totalmente desnecessários e só servem pra ocupar espaço. Não tem motivo para mantê-las porque se conseguimos passar um mês sem abri-las, definitivamente não sentiremos falta caso joguemos fora. É um fato. 

Eu tenho uma gaveta dessas, acreditem. No momento não tive coragem de começar a mexer porque ela será a ultima coisa da qual irei me desfazer e não porque eu não queira, mas porque nem tudo é meu. Teria que ter ajuda do boy pra conseguir dar a tarefa como concluída. Tenho uma parte da minha casa dedicada somente a isso e sei que quando eu tirar tudo de lá o ambiente ficará bem menos congestionado. Hoje resolvi trazer itens de fácil desapego que qualquer pessoa* - sem generalizar, pfv - conseguiria se desfazer com facilidade. Espero que te ajude a começar.

Remédios vencidos. Algo que eu sou - era - bem descuidada. Tenho a mania de comprar alguns comprimidos e deixar guardado pro caso de precisar. Só que nem sempre eu dava uma geral no potinho de comprimidos e quando ia ver só tinha remédio vencido e eu acabava tendo que ir na farmácia de qualquer maneira. Parei com isso e agora estou sempre conferindo qual devo manter e qual não devo.
Extratos de banco. Quem não tem algum perdido na carteira? Se desfaça sem medo.
Canetas velhas ou que estouram e a gente nem sequer nota porque quase não usa ela. Pode jogar fora e parar de comprar cinco canetas iguais que você não dará conta de usar. Eu costumava comprar 5 agendas pra usar no ano, hoje não tenho nenhuma e nem compro sem necessidade.
Embalagens de presente. Dizem que colocar embaixo do colchão atrai sorte, na verdade amigo, só atraí sujeira e descuido. Jogue fora, você não as usará novamente.
Roupa íntima velha. Eu sei que sempre tem aquela calcinha confortável ou um babydool que você tem dó de se desfazer; mas vai por mim, não é legal. Se arrume, será ótimo pra sua auto estima e ainda receberá elogios do seu boy. 
Tampas sem pote. Qual a necessidade? Pode se desfazer, deixe apenas os que você realmente usa. Você verá o espaço que irá abrir em seu armário.
Itens de decoração que estão quebrados. Tem sempre aquele porta retrato com o vidro quebrado que você guardou pensando em consertar, mas ao invés disso comprou um novo e esqueceu de comprar a cola. Chegou a hora dele.
Cabos que não funcionam. Ocupam espaço e embolam, evite o stress. 
Livros que você não gostou. Me desfiz de bastante livros que eu não curtia. De todos me restam três. Dê para aquele amigo que assim como você adora ler, pra biblioteca pública ou venda. Evite coisas que te desanime. 
Folhas soltas. Aquelas que você rabisca quando não tem nada pra fazer. 
Esmaltes vencidos ou secos. Deixe apenas os que você usa e que gosta. Esmalte seco só te dá a ilusão de ter diversas cores que na verdade você não tem. Organize sua necessaire e doe os que são repetidos.
Espero ter ajudado de alguma maneira. Me digam aí nos cometários o que vocês acharam do post. Obrigada a cada um que me alegra o dia.

Marcadores: ,


COMENTÁRIOS


  Oi Nat!
Esses dias entrei por aqui, mas estava trancado (e acho que eu também sumi um pouco dos bloguinhos hihi)
Nossa, essas coisas que você falou deveriam ser imediatamente descartadas!!!
Guardar coisas que não funcionam é o maior ocupador de espaços!!!
Nossa, eu sou muito desapegada com coisas materiais. Vi que não tá dando pra usar: tchau!!

Hihi tomara que o ano novo traga a coragem pra desentralhar sua gaveta!

Bjs!

posted on 20 dezembro, 2016


Anonymous Izzy
  Eu tenho uma gaveta só para cabos que não funcionam, outra pequena para extratos de banco e notinhas fiscais que já estão apagadas e nada comprovam, e uma caixa repleta de esmaltes velhos. Vou jogar tudo fora!

Sabe o que me ajudou, recentemente, a desapegar? A mudança. Joguei muita tralha fora, muita coisa mesmo, fiz uma limpeza geral e embalei apenas o necessário. Mesmo assim, ainda preciso me desfazer das gavetinhas que citei no início. :)

posted on 20 dezembro, 2016


  Adora essas faxinas de ano novo, é tão bom se livrar dos entulhos! Gosto ainda mais quando tem espaço e caixinhas suficientes pra separar tudo em categorias ♥
Minha mãe hoje fez uma limpeza na caixa de remédios e já foi bem libertador, tinha remédios lá com vencimento em 2014.
Os extratos de banco são uma constante na minha carteira, aqueles papeizinhos que te dão quando você compra coisas no débito também. Eu geralmente falo que não preciso da minha via, mas tem alguns lugares (tipo supermercados) que não tem essa opção :(
No caso das roupas íntimas, eu nunca sei onde jogar fora. Ano passado separei todas e coloquei numa sacola, jurei que ia jogar tudo fora, mas ainda estão aqui. Acho meio estranho jogar no lixo comum (estranha?).
Também preciso jogar alguns esmaltes fora. O que dá mais peso é que tem algumas cores que eu gosto muito, mas que já ressecaram e não tem mais como usar. Fora que eu ainda tenho a mania de sempre comprar um esmalte quando vou comprar xampu ou absorventes, tenho quase uma coleção.
Agora, meus livros, ainda bate uma relutância (apesar de que já estou ficando sem espaço pra eles).

posted on 20 dezembro, 2016


  Eu guardo tudo isso mencionado. Minha carteira sempre fica cheia de extratos de banco e comprovantes de depósitos.
E acho que tenho mais canetas velhas, que não funcionam, do que canetas boas.
Vou começar pela minha carteira.
Beijos, Aline
Verso Aleatório

posted on 02 janeiro, 2017


Postar um comentário

Sinto-me extremamente grata por tirar um tempinho do seu dia, para me alegrar com seu comentário. Sua opinião a mim é muito importante. (Deixe o link do seu blog para que eu possa retribuir a visita.) Gratidão.

20 de dez de 2016 - Com Carinho, nnt
~next~ ~previous~